Eixo-de-Comando
Eixo-de-Comando

Eixo de Comando

O eixo de comando é responsável por controlar as válvulas que, por sua vez, fazem a admissão de combustível nos cilindros, gerando força para que o carro se movimente. Em termos mais práticos, é como se ele fosse a espinha dorsal do motor, sustentando e controlando todo o restante.

Uma das principais funções do eixo de comando é controlar a abertura e o fechamento das válvulas. Em outras palavras, é ele que vai ditar o ritmo e o desempenho do automóvel, a rotação dos cilindros e a queima de combustível!

O eixo de comando de válvulas de um veículo conta com uma peça-chave para o seu funcionamento: a árvore de cames. Nas oficinas mecânicas, essa peça é conhecida como árvore de comando de válvulas, eixo de comando de válvulas ou veio de ressaltos. É por meio deste componente mecânico que as válvulas de admissão e escape abrem e fecham, permitindo a entrada e saída dos gases no cilindro.
A árvore de cames, como o nome já diz, possui alguns cames, também conhecidos como ressaltos, ao longo de seu corpo. Quando a árvore gira, o came aciona um impulsor que pressiona a haste da válvula para baixo, fazendo com que ela se abra. Uma mola acoplada na haste faz com que a válvula se feche posteriormente, completando o ciclo. É importante ressaltar que esse movimento deve ser sincronizado com o do pistão.

E para poder executar essa função com precisão nos diferentes tipos de motor que existem, o eixo de comando de válvulas é desenvolvido em três modelos distintos.

  • Comando de válvulas simples no cabeçote

Conhecido também como SOHC, esse tipo de comando possui apenas uma árvore de cames presente no motor. Ele é o único responsável pela abertura e fechamento das válvulas de admissão e escape. Geralmente é encontrado em motores de carros populares, que utilizam apenas duas válvulas por cilindro.

  • Duplo comando de válvulas no cabeçote

Popularmente chamado de DOHC, esse modelo utiliza duas árvores de comando para controlar as válvulas. Diferentemente do comando simples, ele costuma estar presente em veículos que possuem quatro válvulas por cilindro. Dessa forma, uma das árvores é responsável pelas válvulas de admissão, enquanto a outra é exclusiva para as de escape.

  • Comando de bloco

O OHV já não é mais tão popular. O sistema era utilizado em automóveis mais antigos. Os motores que possuem este tipo de distribuição têm o comando instalado no bloco, não no cabeçote, como é o caso dos outros modelos. Assim, o comando das válvulas é realizado de forma indireta, por meio de varetas e balancins.

Como todos os componentes presentes em um automóvel, o eixo de comando também está suscetível a falhas devido a aplicação inadequada e defeitos de outros componentes. Um dos mais comuns é a presença de fumaça no motor durante a partida do veículo. Neste caso, é possível que haja desgaste das vedações da válvula. Quando isso acontece, o óleo passa em excesso no sistema, o que ocasiona uma queima desnecessária.

Existem outros sintomas que também podem indicar que as válvulas conectadas diretamente ao eixo estejam desreguladas, como perda de potência, sons estranhos, como batidas de peças pequenas, um repentino aumento no consumo de combustível e até o superaquecimento do motor. Quer dizer, é importante ficar atento aos sinais!

https://blog.riosulense.com.br/video-voce-sabe-como-funciona-o-eixo-de-comando-do-motor/